segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Controvérsias

Somos tanto e tão pouco.
Somos tudo em nada.

Ambicionamos o que não podemos.
Perdemos o que temos.

Arriscamos demais pelo pequeno.
Escondemo-nos do grande.

Avançamos na estrada de alcatrão.
Recuamos no caminho de terra.

Acreditamos possuir a verdade e a razão.
Somos hereges em relação a nós próprios.

Queremos. Podemos. Temos.
Sorrimos. Vivemos. Acreditamos.
Gostamos. Amamos. Sentimos.

Medo. Perguntas. Anseios.
Dúvidas. Incertezas. Prudência.
Desequilíbrio. Desconfiança. Derrota.

Construímos a nossa história julgando que a base é tão linear...
Somos simples peças de puzzle que teimam em não encaixar.

Raios! Ainda não fomos capazes de dizer "Então e eu?".
Vivemos à margem do que sonhamos.
Estereótipos de construção familiar são mais bem vistos que o sucesso pessoal por mérito próprio.

Não há verdade absolutas. Mas creio só podermos ser felizes como um "nós" quando cada um de nós for capaz de ser feliz como "si" próprio.

Abdicar tem de ser prioridade.
Não se pode percorrer dois caminhos ao mesmo tempo.
Não se constroem castelos em areia seca.
Não caminhas lado a lado num caminho onde tens de encolher os teus braços para poderes passar.
Não vês tantas estrelas no céu quanto as que gostarias.
Nunca vais ser capaz de te superar a ti mesmo enquanto te prenderes a alguém para obteres "your own happiness".

Os outros são combustível da tua vida...o motor és tu.
Tu decides trabalhar ou não com certo e determinado gasóleo. Certa e determinada gasolina. Certo e determinado gás.
Consoante as tuas escolhas trabalharás de determinada maneira.

E um dia vais parar.
E não vais ter tempo de olhar para trás e mudar o teu trajecto.
Optas na hora. Se não optas, adias a escolha. E se adias...não andas. Não avanças.
Ficas imóvel enquanto os outros passam todos por ti. Vês e sentes o mundo a avançar sem te poder puxar com ele.

As escolhas és tu que as fazes.
Opta por ti mesmo enquanto podes para poderes escolher quem queres que te acompanhe.

Para um dia perguntares:
Se de cada vez que partes levas tanto de mim...quanto tempo demorarei a desaparecer?

E responderes:
Regenerar-me-ei eternamente.

1 comentário:

Diogo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Bb9k6_Kc320