quarta-feira, 9 de junho de 2010

Carta a um amigo sem rumo

Tens caído num abismo sem fim. Os dias passam por ti e tu teimas em não reagir.
Entre jogos de computador e filmes pornográficos, passas o dia enfiado naquilo que consideras ser o teu mundo.
As quatro paredes já não te incomodam. Nem as sentes apertar o ar que respiras que, de tantas substâncias misturadas, desfocam-te a vista.
Por cada cigarro que acendes, por cada desconhecida que consomes, afundas o teu ego numa teia de falsas sensações.
Desististe de lutar e deste-te por vencido contra ti mesmo. Não te vou chamar de fraco outra vez. Não te vou levantar a voz e derramar lágrimas enquanto te suplico para que reajas. Afirmas ser o que demonstras ser...falhado. Da tua boca já ouvi as coisas mais estapafúrdias, mas nem sabes como doeu fingir que não me incomodaram as palavras "sou assim, não consigo mudar".
Já me questionei tantas vezes o porquê do caminho que decidiste escolher. Já me castiguei por não ter forças suficientes para te levantar do chão.
Mas se achas que o que vives te dá asas para seres feliz, não tenho como lutar contra isso. Nem direito tenho, quanto mais!
As palavras estão gastas. Os sentimentos partidos em cacos que não consigo encontrar.
Os momentos que crias são peças de puzzle que não encaixam no meu modo de ser e viver. Nem vida considero aquilo que tens.
És um mero boneco inanimado comandado pelos teus instintos mais banais.
Segues sempre a via mais fácil. Arrastas contigo um corpo sem alma. Sem vontade.
A música já te acompanha diariamente, mas em nada interiorizas o seu significado. Também...palavras de desânimo e caos? A força em ti já não tem definição. Perdeu-se.
E entre o "não vale a pena" que teimas em repetir, e o teu ar caótico e disfigurado, vais afastando o mais bonito de ti...tu próprio!

6 comentários:

Diana disse...

Identifico tanto este texto com palavras que disse a outra pessoa... Parabéns Xana! beijo :)

Anna' disse...

engraçado, tambem identifico este texto com coisas que disse a outra pessoa..

Thiago De Lazzari disse...

VocÊ conseguiu. Interpretou uma parte da subjetividade humana....
Qual será o próximo passo? entender por completo o que somos?

Ana Rita disse...

palavras fortes e certas. Q o teu amigo te oiça. O meu nao ouviu...

Samuel disse...

... todos nós Temos esse "EU" ... latente, cintilante...só a cada um de nós cabe "ouvi-lo" e "falar"...
Todos nós passamos por momentos...
...o Bom é haver Sempre alguém que nos acompanhe, sem "castigos", sem sermões...mas sempre com uma mão de apoio" disponível.
VIDA é uma IDA com um "V", com uma bifurcação ... de forma a que o Grande AMOR seja atingido ... esse "ALFA -MOR" que TODOS SOMOS....
....também passei ...também passo... mas sempre HÁ uma Mão que nos pode auxiliar quando "PEDIMOS".

Amei este texto....
Bem Haja pela partilha...
Muita LUZ
Samuel

Priscilla disse...

Muito bom este texto! Parabéns. Espero que tenha colhido bons resultados da sinceridade destas tuas palavras. PAX.