sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Perante o que me atormenta

Sou tão pequena perante o que me atormenta...
As minha mãos já se cansam de tentar trepar pela superação de obstáculos. E tu...tu és tão grande que não te alcanço! Não sei se exijo demais de ti ou se és tu que me dá "demenos".
As lágrimas, essas não se cansam de escorrer pela minha face quando o coração se aperta e sente dor. É uma tal picada forte que dói mesmo quando não quero. Tento fingir-me de forte...mas volto a cair na apatia de ser pequena perante o que me atormenta.

1 comentário:

Pedro_Costa disse...

E nós somos realmente fracos perante a grandeza do que nos atormenta. Porém, isso não nos impede de crescermos perante obstáculos e quebrarmos barreiras que idealizámos como intransponíveis.
Enfim, resta lutar por tudo o que queremos alcançar!