terça-feira, 28 de abril de 2009

Fiz mil e uma formas com os meus desejos e anseios.
Criei um milhão de expectativas em torno de um sonho inacabado.
Sofro pela perda da minha metade, recomposta agora tão e somente por mim mesma.

4 comentários:

Aria disse...

Partilho todos os bocadinhos que precisares !

Sempre aqui, não duvides *

Romão Afonso disse...

perder uma metade é meio caminho para encontrar e construir um todo, com a solidez que provavelmente essa metade nao tinha.

quando à Margarida. Acho que nos todos temos um pouco de Margarida ao pelo menos das saudades do tempo da Margarida.
Saudades de ser fragil e ter tempo para tudo..

muito obrigado pelastuas palavras :)
beijo

Romão Afonso disse...

nao quero desafios.
so tinhas é que participar no torneio que houve. aí é que se ve os melhores ahah

Ana disse...

nunca temos uma metade mas sim com quem partilhar o todo que somos!