quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Vidas

Depois de banho tomado e de toalha enrolada no corpo, é tempo de se aperaltar.
Enrolando os collants finos nas mãos, com o cuidado e delicadeza suficientes para não rasgar, enfia um pé e desenrola a meia de vidro pela sua perna acima. Primeiro uma, depois a outra.
Escolheu a saia mais bonita que tinha no armário. Um tom bordeaux para contrastar com a camisa branca.
De soutien já colocado, aperta então a camisa. Botão a botão percorre o peito até estar pronta.
Não sai de casa sem pegar no baton e suavemente o encostar nos seus lábios carnudos, dando-lhes um toque de vermelho vivo de paixão.
O eyeliner rasga-lhe o olhar...pura sedução!
Borrifa o pescoço e os pulsos...cheira.
O telemóvel toca. Olha mais uma vez ao espelho e respira fundo.
Atende, e num jeito já indefinido de tão habitual ser, a conversa repete-se:
- "...tem agora a Quimio."
- "Sim, eu sei. Obrigada."

Porque agradece Ela a sorte madrasta?
Só porque acordou o dia já valeu a pena.

2 comentários:

Romão Afonso disse...

isto fez me lemrar o terrivel medo que tenho de chegar a velho e pensar que podia ter vivido mais, como esta senhora mesmo estando assim (ca que estou aqui parado ao computador?)

mas claro que nem todos temos a sorte de ter legos como tu para a ida ser muito melhor ( aii isto nao era para contar ahah)

Filho disse...

Linda,

Estar vivo, por si só, é uma benção. E independentemente do que a vida nos reserva e de como nos coloca à prova, o mais importante é acreditar sempre que o amanhã poderá ser melhor e mais risonho.

Geralmente é nessas alturas que vemos a verdadeira força de um ser humano e a sua verdadeira índole. E se essa senhora agradece mesmo padecendo do que padece, creio que só há uma conclusão a retirar - ela é um anjo.

Já diz a Bíblia: "Bem aventurados os que sofrem, pois é deles o reino dos céus". Para quem é crente, essa senhora já tem o seu lugar reservado.

Continua a escrever.

Beijão

PS- obrigado pelo comentário sobre a música do Sardet ;)