terça-feira, 12 de abril de 2011

Até a uma próxima vez...

Eram turbilhões de emoções que não sabia descrever, apenas sentir. O coração fazia cócegas no estômago e a pele arrepiava ao sentir os teus lábios nos meus. O meu corpo moldava-se ao teu e encaixavamos por fim.
Se o tempo parecia não passar nos dias em que ansiava a tua chegada, corria quando estavamos juntos.
Sem ti nada fazia sentido. Não podia se quer imaginar não te ter. Seria como não conseguir respirar. Não conseguir viver. Morrer.
Mas as certezas não são eternas, e o "nós" também não foi excepção.
Tentei enfrentar a expectativa de sermos um, mas a dor no peito era imensa. Os gritos já não me ajudavam e as lágrimas ardiam nos olhos inchados durante insónias contínuas.
As palavras dos outros doíam porque a voz não era a mesma. Não. A voz não era aquela. Aquela que eu tanto ansiava ouvir. Nem a voz, nem as palavras. Onde estava o "amo-te" de outrora? Onde estava o desejo de me querer só para si? Onde estava o abraço com a forma do meu corpo?
Perdeu-se.
E se outrora cruzava os dedos e desejava, juntava as mãos e rezava, dormia e sonhava com o momento de te reencontrar e não "nos deixarmos mais"...a realidade espancou os meus anseios e atirou-os ao chão, espezinhando tudo aquilo que até aí eu sentira.
Doeu tanto! Doeu tanto juntarmos os lábios e o coração não sentir isso. Eram apenas uns lábios. Assustei-me. Assutei-me de verdade e fiquei perplexa a olhar para ti.
Era aquela a resposta à minha vontade de te ter de volta? Uma resposta sem sentimento? Sem....amor?!
Se senti o coração palpitar, foi de medo! O que era aquilo? Estava contigo! Eras tu! Aquela pessoa! Não era suposto sentir o corpo tremer e fervilhar de felicidade? E o lugar? Já ali tinha estado. Contigo! E agora? Porque é que estava a ser tão diferente? Porque é que as emoções não eram as mesmas?
Beijei-te de novo na esperança que me devolvesses o amor que sentia. Mas não. Não havia mais amor. Apenas o carinho por alguém que um dia foi tanto na minha vida.
E se eu pensava que perder-te tinha sido triste, cruel. Perceber finalmente que já não te amava foi...estranho. Um misto de felicidade e tristeza.
Agora sim. Estava apta a seguir em frente. Até a uma próxima vez...

4 comentários:

André Pimentel disse...

Nice...!!!
http://cinemusictop.blogspot.com/

ร†ลи∂ вý ∂эรเφиэя disse...

Hello nice blog its very coastal accessions knew my blog too
http://informacaodavida.blogspot.com
and check everything you want as I am new blogero hope I'll meet many paceria add my msn designer_sousa@hotmail.com opotunidade up another ...

soraia disse...

Incrível! muito lindo...parece até que conta a minha história...que eu amava muito meu ex namorado mas teve que acabar...e eu já não mais o amava...

visita meu blog lá...
http://poemasepoesiasdasoraia.blogspot.com

se possível comente lá.

Cris - SweetLovelyDreams disse...

Adoro. Lindo *.*

Beijinhos
http://slovelydreams.blogspot.pt/